Quem sou eu

Minha foto
Irene da Rocha, 57 anos, casada, pedagoga aposentada, agente social e internauta compartilhando atividades físicas voltadas ao público de meia e terceira idade.

Minha missão na rede: divulgar "voluntariamente" eventos sociais, culturais, educacionais, esportivos e beneficentes; incentivar a utilização da Internet, considerando um dos melhores meios de comunicação/divulgacão visual; cultivar a paz na rede, incentivando amigos pessoais e/ou virtuais exercitarem a cidadania.

E-mail para contato: esporte3idade@hotmail.com

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

VOLEIBOL ADAPTADO X VOLEIBOL SENTADO

O voleibol adaptado ainda é desconhecido por muitos, achando que ele é voltado para pessoas deficientes. Pois bem, resolvi pesquisar na rede Internet e descobri alguns artigos sobre ambas modalidades.

O voleibol sentado é voltado às pessoas deficientes e a rede é mais baixa do que a do voleibol tradicional.


Poderão comparar o voleibol sentado com o tradicional no link a seguir:
http://travinha.com.br/blogs/superacao/?p=76


Também poderão conhecer através do vídeo a seguir, a partir do quarto minuto:



* * * * * *
Já o voleibol adaptado, em meu ponto de vista, foi uma releitura do voleibol tradicional,  que era conhecido como "mintonette" e muito interessante foi encontrar o seguinte parágrafo:


"...Naquela época, o esporte da moda era o basquetebol, criado apenas quatro anos antes, mas que tivera um rápida difusão. Era, no entanto, um jogo muito cansativo para pessoas de idade. Por sugestão do pastor Lawrence Rinder, Morgan idealizou um jogo menos fatigante para os associados mais velhos..." 
Fonte: Vôlei Federação Mineira
fmvolei.org.br

Concluindo minha opinião: o voleibol adaptado além de evitar o cansaço físico e lesões graves, proporciona às pessoas de meia e terceira idade uma qualidade de vida mais saudável com a prática de exercícios físicos, proporcionando maior participação na sociedade e prevenindo doenças diversas,  nos exemplos que tenho observado, a depressão, o enfraquecimento dos ossos entre outras. Praticante de voleibol adaptado desde 2007, quando aprendi com o professor Miguel Guarinon, afirmo e reafirmo de como foi importante o esporte em minha vida, pois resgatou minha autoestima, meus reflexos melhoraram, meu círculo de amizade aumentou e continua aumentando a cada participação nas quadras amigas.


A partir de agora conto com a divulgação desta postagem por parte de internautas amigos, para contribuir com o esclarecimento da diferença entre voleibol sentado, que é voltado às pessoas portadoras de deficiência física, com o voleibol adaptado, conhecido também como câmbio ou de praia (pela semelhança), simplificado, gerovolei e vôlei social, voltado às pessoas a partir da meia idade em diante.


A seguir,  final regional dos Jogos Regionais do Idoso 2011 - JORI